Um outro olhar sobre a Cruz.

{66} Embora a morte de Cristo manifeste tanto o ódio de Deus contra o pecado quanto Seu amor pelo homem (na medida em que o pecado tornou a morte necessária – e a grandeza do sacrifício é proporcional ao mal que lhe foi a causa); saber como esta morte expia os pecados, e qual o gênero de satisfação que ela rende à justiça de Deus, eis aí questões que certamente nos superam. Não se trata, de modo algum, de uma grande e gloriosa manifestação de Sua justiça, como se costuma dizer hoje em dia. [A morte de Cristo] é um evento ao mesmo tempo misterioso, em razão de sua necessidade, assustador, por causa do ódio ao pecado que ele implica, e arrebatador e encorajador, em razão do amor que ele revela de Deus pelo homem.

(Bem-aventurado Cardeal John Henry Newman c.o., na Seção 2 do Ensaio II do Vol. 1 dos Ensaios Críticos & Históricos, de 1835.)