Fora de Deus não há Verdade. Não há Verdade fora do Amor.

(…) Não obstante as divergências humanas e religiosas, há um raio de verdade que ilumina todos os homens. Sabemos que a verdade fora de Deus não existe como uma realidade em si; seria um ídolo. A verdade só pode desenvolver-se na relação com o outro aberta a Deus, cuja vontade é exprimir a sua alteridade através e nos homens meus irmãos. Por isso não é oportuno afirmar de maneira exclusiva: « eu possuo a verdade ». A verdade não é propriedade de ninguém, mas é sempre um dom que nos chama a um caminho cada vez mais profundo de assimilação à verdade. Esta só pode ser conhecida e vivida na liberdade, pelo que não podemos impor a verdade ao outro; só no encontro de amor se desvenda a verdade.

(Papa Bento XVI, no n. 27 da Exortação Apostólica Pós-Sinodal Ecclesia in Medio Oriente, de 14 de Setembro do ano 2012.)